SERHS Natal Grande Hotel: hotel pensado para a família, em Natal/RN

No comecinho de junho, o meu marido tinha um congresso em Natal e nós colamos nele para aproveitar a oportunidade e passear um pouquinho. Como vocês sabem, nós moramos em São Paulo, mas somos de João Pessoa, que fica ali pertinho de Natal. Então lá fomos eu, o marido e nossos dois filhos (o Felipe com 9 meses e a Isabela com 5 anos), convidamos a nossa família, que mora na Paraíba, para encontrar conosco lá em Natal e passarmos um fim de semana gostoso, matando um pouco a saudade.

O congresso foi no SERHS Natal Grande Hotel, que pertence ao grupo catalão SERHS. Decidimos então, que iríamos ficar lá mesmo.

Vista linda em frente ao hotel

O hotel tem uma estrutura muito boa para quem viaja em família. Achamos bem completo. O atendimento também foi muito bacana e nos surpreendeu positivamente. Check-in rápido e eficiente, com direito a água de coco e suquinho na recepção para dar as boas vindas. Precisamos trocar o quarto dos meus pais porque eles chegaram no dia seguinte e, embora eu tivesse solicitado que reservassem para eles um apartamento perto do nosso, eles acabaram ficando bem longe, por engano. Solicitamos a troca e eles foram super solícitos, resolvendo o problema. Até ofereceram um quarto superior, com antessala, dois banheiros e uma vista linda para o Morro do Careca.

Todos os apartamentos do hotel têm vista para o mar e sacada. Reservaram para a nossa família um que fica no mesmo andar da recepção e bem próximo a ela. Achamos bem conveniente para quem de desloca com carrinho. A copinha baby (que eles chamam de Baby Kitchen) também ficava naquele mesmo bloco, dois andares acima. Bastava pegar o elevador que ficava bem ao lado do quarto e já saíamos ao lado da copinha.

A copa era bem equipada com fogão, geladeira, microondas, cadeirão, utensílios de cozinha e estava sempre limpa e organizada. Para entrar lá, é necessário usar o mesmo cartão que abre a porta do quarto, pois é um serviço que só está disponível para reservas com criança. Esse espaço é uma maravilha para quem está viajando com criança que está começando com a introdução alimentar, para lavar e esterilizar mamadeiras, preparar um lanchinho…

Copa baby
Copa baby

Existe a possibilidade de pedir o serviço de preparo de comida especial para bebês (0 a 2 anos) e crianças (até 5 anos), tudo orientado por nutricionistas, de acordo com o material que eles entregam no ato do check-in.

Na viagem, eu levei as refeições do Felipe que foram previamente preparadas em casa todas separadinhas e congeladas. Coloquei em tupperwares, dentro de um cooler. Para embarcar no avião foi super tranquilo. Só falei que o que estava no cooler era comida de bebê e eles me falaram para levar como bagagem de mão, tranquilamente. Levei almoço e jantar para todos os dias, já que com 9 meses ele ainda não estava comendo nada com sal, então deveria evitar a comida do buffet do hotel e de restaurantes. Como o voo de São Paulo a Natal é curto, as coisas chegaram lá ainda congeladas, então quando entrei no quarto do hotel, só tirei do cooler e coloquei tudo no congelador do frigobar. Também levei uns lanchinhos para a minha filha mais velha e deixei tudo guardado no frigobar. Ela tem uns ataques de fome noturna e ficar pagando 8 reais em um micro-saquinho de amendoim no frigobar do hotel não estava nos meus planos.

O nosso quarto tinha duas camas tamanho queen bem confortáveis e ainda colocaram um berço para o Felipe (é sempre bom lembrar de pedir o berço no momento da reserva). Tinha uma sacada grande com duas cadeiras, uma linda vista para o mar, armários espaçosos, tv de tela plana, cofre, secador de cabelos, banheiro amplo com um ótimo chuveiro e itens de higiene pessoal.

O hotel tem cinco restaurantes, mas eles não ficam todos abertos ao mesmo tempo, então sempre consulte a recepção para saber qual será o horário de funcionamento deles durante a sua estada. O café da manhã é maravilhoso e bem completo. Muitas opções de frutas e sucos da fruta, cereais, pratos quentes e frios, tapioca, omelete e ovos feitos na hora, nas chapas. Tem serviço de quarto, bar em frente ao mar (mas não é na areia, tem que descer um lance de escadas para chegar até a praia) e bar molhado (na piscina).

Bar molhado
A Bela curtindo o bar molhado

No que diz respeito ao lazer, as piscinas são muito bacanas e ocupam toda a frente do complexo. Há piscinas com profundidades variadas interligadas por escorregadores. É bom ficar de olho nas crianças bem pequenas, pois em algumas das piscinas elas podem não alcançar o chão. Alguns lugares têm esguichos, outros têm hidromassagem, em outros um espelho d’água onde pode-se colocar espreguiçadeiras e ficar observando as crianças brincarem. Há espaços sombreados, espaços mais tranquilos para quem busca sossego, espaços para quem quer jogar bola, espaços para quem quer tomar uns drinks. E gente (agora os nordestinos que moram fora vão me entender), eles vendem sorvete da Kibon e lá tem picolé de cajá! Digo isso porque a Kibon não vende picolé de cajá no sudeste =(

Parte mais funda de uma das piscinas
Área sombreada em uma das piscinas infantis
Piscina bem rasinha para crianças
Escorregadores conectam as piscinas. Observe a hidro no meio da foto.
O Felipe e a Bela se divertem

O Kids Club é aberto diariamente das 9h às 17h e das 19h às 21h. Existe a opção inclusive de colocar as crianças para almoçarem com os monitores do Kids Club. Para isso, é necessário fazer uma inscrição com algumas horas de antecedência. Eles também oferecem lanchinho no fim da tarde e sorvete. A Isabela não é muito de ficar em clubinho (e o Felipe ainda é muito novinho). Quando viajamos, ela gosta de curtir junto conosco e nós também gostamos que eles fiquem sempre por perto. Mas teve um dos dias que ela pediu para ir para o clubinho e nós deixamos ela lá. Preenchemos um cadastro, ela recebeu uma pulseirinha e deixamos o número do telefone e os nomes das pessoas que estavam autorizadas a buscá-la. Achei que eles tinham um controle bacana e a programação era bem interessante. Ela lanchou lá. Falou que tinha suco, pãezinhos (de acordo com ela, deliciosos) e bolo.

Kids Club
Hóspedes assistindo à final da Champions League no Sports Bar

Além do clubinho fechado, que tem piscina de bolinhas, brinquedos, espaço e material para atividades de arte, os monitores também fazem atividades com as crianças nas piscinas. Há um playground que absolutamente me encantou. De madeira, charmoso e bem de frente para o mar. Uma delícia!

Playground

 

Playground
Playground

A equipe de lazer também organiza atividades para o público adulto. Hidroginástica, zumba, brincadeiras de adivinhação no café da manhã (tipo… “Quantas sementes vocês acham que tem dentro desse maracujá?” e quem mais se aproxima ganha brindes do hotel).

As programações infantil e adulta ficam disponíveis em murais ao longo do hotel e também podem ser consultadas na recepção.

O hotel conta com sala de ginástica, spa (com piscina interna e aquecida), salão de beleza, salão de jogos, sports bar (onde o pessoal estava animado, assistindo a final da Champions League no telão), cyber café com diversos computadores conectados na internet, wi-fi grátis

Salão de jogos
Quadra de vôlei de praia

Localização

O SERHS fica na Via Costeira, em frente ao parque das dunas. O mar em frente ao hotel é agitado e atrai surfistas. Não acho muito bom para crianças. Com crianças, dá para aproveitar a areia da praia e as piscinas do hotel.

A praia em frente é quase deserta. Tem segurança particular do hotel e cadeiras e ombrelones.

 

Como fica bem ao sul na Via Costeira, é bem perto de Ponta Negra, que tem uma diversidade grande de restaurantes, bares e vida noturna agitada. Se estiver sem carro, um Uber fica baratinho saindo dali.

Sobre isso, achamos que compensa sair à noite para jantar no Camarões, pois o preço é melhor e a comida é mais saborosa que a do restaurante do hotel. Aliás, o Camarões é um restaurante que quem vai a Natal precisa conhecer.

Passeios

Como já conhecemos Natal e os atrativos das proximidades, aproveitamos essa viagem para curtir o hotel e a família. Para quem quer fazer passeios, há duas opções. Dá para alugar um carro e desbravar a cidade e os pontos turísticos ou pegar passeios organizados separadamente. Na recepção do hotel a equipe pode dar dicas sobre esses assuntos.

O que posso adiantar é:

Pipa merece no mínimo um pernoite, pois é à noite que a cidade fica ainda mais legal.

Tibau do Sul é uma delícia. Já falamos sobre ela aqui e demos várias dicas.

João Pessoa e praias do litoral norte e sul da Paraíba merecem alguns dias exclusivos. E como merecem! Não faça bate-volta a João Pessoa. Você vai se cansar e não vai conhecer direito tudo o que a cidade tem a oferecer.



Booking.com


 

Cruzeiro Disney Dream – Bahamas: vamos embarcar!

Chegando ao Porto

Se o seu cruzeiro vai sair do Porto Canaveral, aconselhamos fortemente que você durma pelo menos na noite anterior em algum local próximo. Cocoa Beach é uma ótima opção e os hotéis têm preços razoáveis. Inclusive, como vocês viram nesse post, a cidade é bem gostosa e oferece algumas excelentes possibilidades de passeio (Kennedy Space Center, por exemplo).

Dormindo em Cocoa Beach, você elimina o risco de perder o cruzeiro por um possível contratempo na estrada ou por um voo que atrase e garante uma boa noite de descanso antes de embarcar no navio.

Do nosso hotel até o ponto de embarque da Disney, não levamos nem 10 minutos. Tranquilíssimo.

Chegando ao Porto Canaveral. Olha lá o Dream esperando a gente…

Estacionamos o carro alugado no estacionamento do próprio porto. Colocamos tudo na ponta do lápis para ver se valia a pena devolver o carro à locadora e pegar de novo na volta (já que o carro ia ficar 4 dias parado no porto). No nosso caso, mesmo pagando quatro diárias a mais e o estacionamento, ficava mais barato manter o carro com a gente do que fazer dois contratos diferentes.

O estacionamento custou 75 dólares para todo o período do cruzeiro. Ele é fechado e coberto, o que nos deixou mais tranquilos, pois deixamos duas malas com coisas que não íamos usar no cruzeiro dentro do carro.  Deixo bem claro que não estou aconselhando ninguém a deixar bagagem no carro, nem tenho como me responsabilizar caso alguém faça isso e seja roubado. Apenas compartilho com vocês que nós decidimos correr esse risco e valeu a pena.

Recibo do estacionamento

Cabe destacar aqui que o limite de bagagens que podem embarcar no cruzeiro é inferior à franquia uma viagem aérea internacional, então, se você fez compras e está com bastante bagagem, provavelmente terá que “dar um jeito” com ela antes de embarcar no navio.

Existia a possibilidade de deixar o carro “de graça” no hotel onde nos hospedamos em Cocoa Beach e pegar um transfer do hotel até o porto, mas soubemos dessa possibilidade tarde demais. Por isso, se informe antes com o seu hotel sobre as possibilidades quanto a estacionamento e depósito de babagens.

O check-in

O check-in no navio é muito organizado e tranquilo. É só fazer direitinho o que eles orientam no caderninho “Important Notice to Guests”, chegar com todos os formulários preenchidos e seguir as direções que os inúmeros funcionários estrategicamente posicionados vão passando.

Antes de estacionar, deixe a sua bagagem (já identificada com as etiquetas que eles enviam para o seu endereço residencial) no local que os funcionários vão indicar.

Tag na mala
Local onde as malas são deixadas
Local onde as malas são deixadas

Chegue no horário que você escolheu previamente pela internet para embarcar. Não se espante com o tamanho da fila. Tudo flui de forma muito eficiente.

Quando fizer o check-in, o funcionário te entregará o primeiro programa (Personal Navigator) com as atividades que acontecerão no primeiro dia. Você pode decidir ali se prefere receber o programa em português ou inglês. Os programas dos demais dias são entregues à noite, diretamente na cabine. E eles sempre vêm na companhia de uns chocolatinhos…

É também nessa oportunidade que cada passageiro receberá o “Key to the World”, um cartão onde constam as informações sobre o passageiro, a cabine, os restaurantes onde ele fará as refeições noturnas (existe um rodízio entre os restaurantes, então ali aparece a ordem que você seguirá) e o grupo de emergência ao qual pertence. Um cartão de crédito fica vinculado a cada “Key to the World” da cabine. Então se quiser fazer qualquer compra ao longo da viagem, você deve usar o seu cartão de identificação para isso. É importante estar sempre com o cartãozinho. Se for fazer fotos com o fotógrafo, precisa entregá-lo ao auxiliar do fotógrafo. Se for sair do navio, precisa estar com seu cartão e passaporte. Se for abrir a porta da sua cabine, acender as luzes… Enfim… Esteja sempre com ele, pois o navio é enorme e é bem chatinho ter que fazer uma longa caminhada até a cabine quando você percebe que está sem ele. Muitos hóspedes frequentes usam o cartão como uma espécie de crachá, pendurado no pescoço. Assim, ele está sempre por perto.

Cadastro das crianças

Depois de fazer o check-in, providencie o cadastro dos seus filhos no kids club (Disney’s Oceaneer Club ou Lab). Para agilizar tudo, é possível fazer o pré-registro online.

A fila do registro que fica ao lado do check-in costuma ser grande. Ouvi falar que é possível fazer o registro diretamente no clube, com uma fila bem menor. Fica a dica!

Como a Bela tinha menos de três anos quando foi, não usamos esse serviço (apesar de termos frequentado o clube nos horários em que o uso é liberado para pessoas de todas as idades – “Open House”).

A Bela no “Open House” do kids club

Para as crianças ficarem sozinhas com os monitores, é preciso que tenham mais de três anos e já saibam usar o banheiro sozinhas.

No registro, as crianças ganharão pulseirinhas, os pais poderão conhecer o espaço (absolutamente mágico) e os monitores que ficarão com as crianças durante esses dias.

Os monitores usarão os telefones da cabine (que podem ser usados em todo o navio) para se comunicar com os pais, caso as crianças cansem, queiram voltar para a família ou aconteça algum imprevisto.

Serviço de atendimento ao cliente

Assim que terminar de fazer todos os registros, vá ao Serviço de atendimento ao cliente para agendar encontros com personagens (nesses, as vagas são limitadas). É possível entrar na fila para encontrar os personagens, mas em alguns casos, é possível marcar um horário.

No nosso cruzeiro, marcamos o encontro da Bela com a Anna e a Elsa (que só puderam ser vistas por quem tinha horário agendado, pois elas não estavam programadas para aparecer em outros momentos no navio) e um outro encontro com as princesas (Cinderela, Bela, Branca de Neve e Tiana). Foi muito legal, pois, com horário agendado, as personagens passam um pouco mais de tempo com cada criança. Foi mágico. Meus olhos marejam quando lembro da reação da Bela a cada encontro… A pequena ficou absolutamente encantada.

Também no SAC é possível pegar, assim como nos parques, bótons de primeiro cruzeiro, aniversariante, aniversário de casamento…

O que levar na bagagem de mão

Vale deixar claro que no dia do embarque as malas só são entregues nas cabines lá para o fim da tarde. Então se certifique de que tem na sua bagagem de mão tudo o que vai precisar para aproveitar o comecinho do dia no navio.

Roupa de banho, protetor solar, chinelo, câmera fotográfica, baterias, fraldas e afins (se for o seu caso)… Enfim… Tente imaginar tudo o que pretende fazer no navio nesse primeiro momento e guarde os pertences na bagagem de mão. Só procure manter essa bagagem leve, pois se o seu check-in for bem cedo, talvez sua cabine ainda não tenha sido liberada, então você precisará ficar circulando pelo navio com os pertences de mão.

Treinamento de emergência

No primeiro dia é realizado um treinamento de emergência e todos (absolutamente todos) os passageiros têm a obrigação de participar. Inclusive, ao entrar no salão onde é realizado o treinamento, todos os cartões individuais (Key to the World) são escaneados, como uma espécie de “chamada”. Eles querem se certificar que todos participaram mesmo.

Alguns minutos antes do treinamento, o sistema de som do navio fica avisando que o navio soará o sinal de alarme e todos os grupos precisarão voltar à cabine e de lá se dirigir ao local indicado no “Key to the World”. A letra grande que aparece no cartão é o grupo ao qual a cabine pertence. É só seguir as setas com essa letra, que se encontram desde a porta da cabine até o salão do encontro do grupo.

Chegando lá, todo mundo senta e assiste às orientações do staff.

Telefones

Nunca é demais relembrar que há dois telefones em cada cabine. Eles funcionam em todo o navio e podem ser usados para se comunicar com as pessoas da sua própria cabine, com pessoas de outras cabines, com os monitores do kids club, com o room service, com a governança… Enfim… São bem úteis e oportunos.

Programação

Como falamos na parte do check-in, a programação de cada dia (Personal Navigator) é entregue no quarto e pode ser em inglês ou português. Você também pode consultá-la no aplicativo para smartphone da Disney Cruise Line.

Lá estão descritas todas as atividades que ocorrem no navio: brincadeiras, shows, filmes exibidos no cinema, cursos, encontros com personagens, festas… Achei a programação bem variada.  Tem até encontro de pais solteiros, acreditam?

Todas as noites o Alberto, que cuidava do nosso quarto, deixava a nossa programação e uns chocolatinhos em cima da cama. Além disso, ele fechava as cortinas, fazia uma escultura engraçada de toalha, arrumava o berço da Bela, trocava as toalhas, deixava a temperatura e a iluminação ideais para um fim de noite… Quando voltávamos do jantar, estava tudo lá prontinho pra gente. Serviço nota mil!

A Bela catando os chocolatinhos em formato de moeda que o Alberto deixou na cama, junto com o Personal Navigator
Escultura que o Alberto deixou no quarto, usando os óculos do Gustavo

Restaurantes

O Disney Dream tem um restaurante no estilo buffet (Cabanas), que serve café da manhã, almoço e jantar e três restaurantes temáticos a la carte onde é servido o jantar (Enchanted Garden, Aminator’s Palate e The Royal Palace). Existe um rodízio pré-determinado para o jantar a la carte e todos os hóspedes passam por todos os restaurantes.

Abaixo, algumas fotos do buffet no restaurante Cabanas:

Além desses restaurantes que estão incluídos no valor do cruzeiro, há ainda dois restaurantes exclusivos para adultos, que nós não chegamos a conhecer: o Remy e o Palo.

Na área da piscina fica o Flo’s Cafe, lanchonete onde servem pizza, hambúrguer, cachorro-quente, batata frita, enquanto as piscinas estão funcionando. Refrigerante, água e sorvete (Eye Scream) também podem ser consumidos à vontade.

Lanchinho no Flo’s Cafe
Sorvete à vontade no deque da piscina

Nos restaurantes a la carte, os hóspedes sentam sempre na mesma mesa e são atendidos todos os dias pela mesma equipe de garçons. No nosso caso, tínhamos o Wladimir, da Croácia, e o Wirawan, da Indonésia. Nós éramos três e tivemos a sorte de ficar com uma mesa inteira só pra gente. Em alguns casos, pode ser necessário dividir a mesa com outras famílias, o que pode até ser legal, se a outra família também for legal.

Gustavo e Isabela com os garçons Wlad e Wirawan
Cardápio da noite dos piratas
Sobremesa com um pequena amostra das três sobremesas principais da noite
Cardápio do Animator’s Palate
Cardápio de bebidas e sobremesas na Pirate’s Night
Cardápio infantil na Pirate’s Night. Esse cardápio é um chapéu para as crianças e tem passatempos

Todas as noites, no cardápio a la carte, há diversas opções de entrada, sopas, saladas, pratos principais, pratos vegetarianos e sobremesas. Se quiser provar mais de um de cada, fique à vontade. Se quiser provar todos, peça todos. Não há limite quanto a isso. Quanto às sobremesas, geralmente sempre tem uma que dá uma pequena amostra todas que estão sendo servidas naquela noite.

Há um cardápio especial para as crianças, que sempre pode ser usado como um “brinquedo”. Pode ser algo para colorir, um cardápio que vira chapéu de pirata, enfim, algo divertido para manter as crianças entretidas enquanto a comida não chega. Se a criança preferir comer algo do menu adulto, também pode, sem problema (e vice-versa).

A Bela detonando um dos pratos infantis na noite dos piratas
Um dos pratos infantis (penne integral com molho de tomate, brócolis e maçã verde). A Bela já tinha praticamente detonado os brócolis
Mais um cardápio infantil

No jantar, água e refrigerante são servidos à vontade.

Uma delicadeza ímpar que só quem é pai ou mãe entenderá: o prato infantil sempre chega antes dos demais pratos e o garçom faz questão de cortar ele mesmo a carne em pedacinhos para os pequenos aproveitarem.

Fomos tratados como uma família real pelos nossos muito queridos Wlad e Wirawan, que a cada dia que se passava, ficavam mais próximos da gente e muitas vezes previam o que nós iríamos pedir. Sensacional!

Vale lembrar que o room service está incluído no que você pagou pelo cruzeiro. Saiba mais aqui.

Noite dos piratas

No cruzeiro Disney Dream para as Bahamas, uma das noites é a Noite dos Piratas. No caso, a noite de Castaway Cay. Muitas pessoas se fantasiam e entram mesmo no clima da festa. Falamos um pouco sobre isso no post anterior.

É nessa noite que há uma queima de fogos linda em alto-mar. Emocionante!

Nos cruzeiros de 7 dias, há ainda a Noite do Comandante, que costuma ser uma ocasião em que as pessoas se vestem um pouco melhor. Mas só um pouco mesmo. Rsrsrsrs. Os navios da Disney têm uma atmosfera mais informal, bem família, então não é necessário traje de gala, como em alguns outros navios.

Piscinas

Para frequentar as piscinas, a criança já precisa ter desfraldado (são as normas internacionais de cruzeiros). Para as crianças que ainda usam fraldas, há a área do Nemo, com esguichos, cascatinhas e escorregadores.

Toalhas fresquinhas estão sempre disponíveis na piscina e também na saída no navio, em Castaway Cay. Em Nassau, fizemos o passeio ao parque aquático do Atlantis e também havia toalhas disponíveis para os visitantes. Dito isso, se são esses os locais que pretende visitar, não acho que seja necessário levar um monte de toalhas de praia na sua bagagem.

Veja também os outros posts que fizemos sobre o Cruzeiro Disney:

Cruzeiro Disney Dream – Bahamas – post 1 (sobre a Disney Cruise Line, seus navios, itinerários, compra do pacote, escolha da cabine e o que está ou não incluído no valor pago)

Preparativos especiais para o Cruzeiro Disney

 

Tibau do Sul e Pipa (parte 2): dicas de hospedagem e restaurantes

Como prometemos no post anterior, voltamos hoje com algumas dicas de hospedagem e alimentação na região de Pipa / Tibau do Sul.

É bom destacar que a região está repleta de opções de restaurantes, bares, sorveterias, hotéis e pousadas para os mais diversos bolsos, gostos e estilos. Vale sair “batendo perna”, explorando cada cantinho da cidade. Sempre que vamos lá, descobrimos coisas novas. Algumas que já estavam lá há muito tempo e que nunca tínhamos testado, outras que são novinhas em folha. Então esse post serve como um guia inicial para lugares bacanas, mas está longe de ser um guia “fechado” do que vale a pena por lá.

 

Restaurantes

 

Barraca da Madalena, orla de Tibau

Como falamos no último post, a barraca da Madalena, na orla de Tibau, tem uma ótima localização e preços bons. O caranguejo no molho de coco, feito na hora, é uma delícia e vem acompanhado de pirão. A barraca é um ótimo ponto de apoio para quem quer curtir a piscina natural que se forma ali na maré baixa, ótima para quem está com crianças.

 

Café e Padaria Central / Terra Nostra Restaurante

O restaurante de comida italiana divide o espaço com uma padaria. Massas gostosas, algumas com frutos do mar, pães variados, drinks, sucos da fruta, tudo servido em mesinhas que ficam embaixo de uma árvore frondosa.

Gostamos muito da atmosfera e da comida e, sempre que vamos a Pipa, comemos pelo menos uma vez lá. Vale a pena conhecer! Fica em uma travessa da rua principal, em uma ladeira que começa nas proximidades da Pousada Oasis.

Pratos caprichados no Terra Nostra
Pratos caprichados no Terra Nostra
Pratos caprichados no Terra Nostra

 

 O Tal do Escondidinho

Para quem procura um prato regional mais característico do interior ou quer dar um tempo de comer tanto fruto do mar, o escondidinho e a carne de sol no O Tal do Escondidinho são famosos. Preço bom, pratos regionais criativos e em ambiente agradável.

Fica na Avenida Baía dos Golfinhos, próximo à Borracharia do Chico.

O Tal do Escondidinho. Créditos: Fanpage do restaurante.
O Tal do Escondidinho. Créditos: Fanpage do restaurante.

 

Creperia Fases da Lua

Localizada bem no meio do burburinho, no centro de Pipa, a Creperia Fases da Lua é uma boa opção para quem quer comer alguma coisa leva à noite. Não fomos lá nessa última ida a Pipa porque na entrada há um lance de escadas e meu pai tem mobilidade reduzida (ele é PNE / não pode subir escadas, nem caminhar longas distâncias).

Ficaria muito feliz se todos os espaços abertos ao público tivessem uma alternativa de acesso adaptada para cadeirantes e pessoas com mobilidade reduzida.

Creperia Fases da Lua. Créditos: Fanpage do restaurante.
Creperia Fases da Lua. Créditos: Fanpage do restaurante.

 

Bar do Jegue – Praia do Madeiro

Falamos do Bar do Jegue no post anterior. Até colocamos uma foto do cardápio. O mais legal de lá é a estrutura de apoio para quem quer curtir a praia do Madeiro: espreguiçadeiras na sombra e uma boa chuveirada (alimentada por baldes) antes de voltar para o carro.

 

Boobalai

Ainda não conheço o Boobalai, mas falam muitíssimo bem de lá. Ambiente descolado e descontraído, com bom atendimento e boa comida (é o que falam, mas preciso testar na próxima ida até lá). Para saber mais, cheque esse post do blog Ideias de Fim de Semana.

 

 Preciosa Gelateria

É a melhor sorveteria de Pipa, a queridinha de todos. Os sorvetes são artesanais e, de acordo com eles, feitos com produtos 100% naturais. Fica na Av. Baia dos Golfinhos (rua principal), número 1074.

Preciosa Gelateria. Créditos: Fanpage da sorveteria.
Preciosa Gelateria. Créditos: Fanpage da sorveteria.

 

Pan e Vino

Ainda não conhecemos o Pan e Vino, mas é outro restaurante bem falado em Pipa. A comida é italiana e o ambiente é descontraído, como uma “cantina de praia”.

Veja o que os viajantes falam sobre ele no TripAdvisor.

 

Tapas

Outro restaurante que está no gosto da galera, com pratos descolados e criativos é o Tapas. O clima é descontraído e o cardápio anotado a giz em uma lousa na porta do restaurante. Fica na rua dos Bem-te-vis. Veja um pouquinho sobre a história do restaurante e de seus proprietários nessa matéria da Revista Deguste.

 

Hotéis e pousadas

 

Hotel Tibau Lagoa – Tibau do Sul

O Hotel Tibau Lagoa foi a feliz descoberta da nossa última viagem e proporciona uma boa relação custo x benefício. Falamos sobre ele com mais detalhes nesse post: http://pezinhonaestrada.com/2015/01/21/tibau-do-sul-e-pipa-um-pouquinho-dos-encantos-da-orla-do-rn-parte-1/ . Dá uma olhada lá!

 

Pousada Oásis – bem no centro de Pipa

Já ficamos algumas vezes na Pousada Oasis, bem no centrinho Pipa. Ela é ótima para quem quer evitar ao máximo o uso de carro, pois dá para ir para muitos lugares caminhando. A frente dela fica voltada para a rua principal e para entrar para a área exclusiva dos hóspedes, é necessário passar pelo meio de uma galeria que tem várias lojinhas e uma paleteria. A entrada de veículos é feita pela rua de trás e eles têm estacionamento.

Embora esteja no meio da muvuca, dentro da pousada o clima é outro e dá para relaxar bem. Talvez por isso o nome seja Oasis.

Eles têm chalés e apartamentos. As acomodações têm ar-condicionado Split, ventilador de teto, televisão de led, internet wi-fi, frigobar e varanda com rede. O café da manhã é bom e variado. Eles têm piscina, mas ela é bem pequena. Os apartamentos quádruplos podem acomodar um casal com duas crianças.

Pousada Oasis

Boutique Hotel Marlin’s

O Boutique Hotel Marlin’s é uma evolução da Pousada Marlin’s, uma das mais antigas da Praia da Pipa, que foi fundada em 1991. Em 2012, a pousada passou por uma grande reforma e ampliação e se transformou em hotel boutique, passando a focar no segmento “premium”.

O hotel, localizado no centro de Pipa, está com instalações novas, apartamentos bem decorados, alguns com vista para o mar (janelas ou varandas). Algumas suítes têm banheira de hidromassagem. Conta com apartamento-família em um prédio anexo ao hotel, com disposição estilo loft (dois banheiros, uma copa-cozinha, varanda e área de serviço).

Todas as acomodações dispõem de frigobar ou geladeira, tv LCD, tv a cabo, ar-condicionado Split, cofre, internet wireless e a cabo e telefone. Os itens de higiene pessoal são da L’Occitane.

O hotel tem piscina de frente para o mar com borda infinita e sauna a vapor. Também conta com serviços de massagem, manicure e pedicure (pagos a parte e necessitam de agendamento prévio). O café da manhã é servido em um salão com linda vista para o mar.

Piscina do Hotel Marlins, bem em frente ao mar

Mais algumas sugestões que ainda não conhecemos, mas temos recomendações de amigos:

Varandas Mar de Pipa – conta com chalés duplex com cozinha e varanda com rede, que acomodam confortavelmente até 5 pessoas. Tem piscina, playground, wi-fi nas áreas sociais e estacionamento grátis.  Parece ser uma boa opção para quem vai com crianças.

Pipa Beleza Spa Resort 

Pousada Brasil Tropical Village

Pousada Ecovila Spa da Alma

Girassóis Lagoa Resort

E você? Tem alguma dica de hospedagem ou restaurante em Pipa e Tibau? Divide com a gente! 😉