Cocoa Beach, Flórida: praia, surf e píer, pertinho do Porto Canaveral e da Disney

Como contei no post anterior, saímos de Miami debaixo de muita chuva, rumo a Cocoa Beach, situada um pouco mais a norte, também no estado da Flórida. Pegamos muita chuva na estrada, mas não podemos reclamar: essa foi a única chuva durante a viagem inteira. Tivemos sol brilhando para aproveitar ao máximo Cocoa Beach, Porto Canaveral, Cruzeiro Disney e Fort Lauderdale/Miami na volta (veja aqui o roteiro da nossa viagem).

Mesmo com a chuva, o deslocamento de carro até Cocoa Beach foi bastante tranquilo. As estradas I-95 e Florida’s Turnpike, que conectam a região de Miami à região de Orlando (Cocoa Beach fica a cerca de uma hora da Disney) são muito boas e é muito gostoso dirigir por elas.

Escolhemos a cidade de Cocoa Beach como nosso ponto de dormida durante duas noites por razões bem estratégicas.

A primeira delas foi o fato de ser bem próxima ao Porto Canaveral, de onde sai o navio do cruzeiro Disney. Para ter uma ideia, o nosso hotel estava a 10 minutos do porto. Além disso, queríamos muito conhecer o Kennedy Space Center, da Nasa, que também fica naquela região. Para completar, a cidadezinha tem uma energia muito gostosa, com clima de praia, surf, píer histórico, hotéis com boa relação custo x benefício… Estava decidido! Ficaremos duas noites na terra do surfista Kelly Slater!

Hospedagem

Ficamos no La Quinta Inn & Suites Cocoa Beach Oceanfront, que fica bem ao lado do píer, que é a principal atração turística da cidade. Vale a pena pagar um pouquinho mais caro para ficar em um quarto com varanda, de frente para o mar.

Só fique atento, pois, quando se trata de hotelaria, “ocean front” muitas vezes é diferente de “ocean view”. No ocean front, você estará bem de frente para o mar, com uma vista mais privilegiada. Já ocean view, muitas vezes você pode ter só uma vista lateral para o mar. Isso varia bastante, mas é uma coisa que merece atenção.

A vista que tínhamos do nosso apartamento. Fiz a foto sentada na cama.

Achamos que o hotel apresenta uma boa relação custo x benefício. O quarto que escolhemos (Oceanfront Two Queens) é enorme, com uma varanda de bom tamanho, piso de madeira (acho que é como um laminado, mas muito bom e higiênico), duas camas queen size, tv de 32 polegadas, micro-ondas, frigobar, máquina de café, secador de cabelos, ferro de passar, ligações telefônicas locais grátis e mesa com quatro cadeiras (esses dois últimos bem úteis para quem está cansado de um dia de passeios e quer só pedir uma pizza delivery e jantar por ali mesmo).

O hotel também tem quartos maiores, com cozinha, antessala e quartos pet-friendly. Tem ainda piscina, funcionários atenciosos e certificado de excelência do TripAdvisor nos anos 2011, 2012, 2013, 2014 e 2015.

Piscina do La Quinta
La Quinta

Café da manhã, estacionamento e wi-fi incluídos no valor da diária. O café da manhã é aquele típico de hotéis dessa categoria: waffles, baggels, pães, geleias, cream-cheese, manteiga, algumas frutas, cereais, muffins, café, leite e suco.

Café da manhã no La Quinta

Uma dica legal e que infelizmente só ficamos sabendo depois que não dava mais tempo para aproveitar: eles permitem que o carro fique estacionado de graça no hotel enquanto você está no cruzeiro e oferecem transfer até o porto. O transfer é pago, mas fica bem mais em conta que deixar o carro estacionado no porto (nós deixamos no porto).

Passeios imperdíveis em Cocoa Beach

Fim de tarde no Cocoa Beach Pier 

Eu sou simplesmente apaixonada pelos píeres / beach boardwalks americanos. Esse conceito de unir entretenimento, comida e mar funciona muito bem para mim.

O píer de Cocoa Beach é um charme e é o principal atrativo turístico da cidade. Nele você encontra restaurantes, bares, lojinhas, espaço para pesca e uma atmosfera vibrante, mas ao mesmo tempo relaxante. É contraditório, eu sei. Mas foi essa a sensação que tive: relax animadinho.

No entorno do píer, jovens se reúnem no fim da tarde para jogar vôlei e surfar. No píer, crianças (e adultos) se divertem com os pelicanos, que se sentem muito à vontade dividindo o espaço com os humanos.

Ron Jon Surf Shop 

A Ron Jon é uma rede de lojas especializada em artigos para surf e outros esportes de “board” (skate, por exemplo). A unidade de Cocoa Beach é super famosa e é considerada a maior “loja de surf” do mundo.

A loja é realmente bem grande e fica aberta 24 horas. Além dos equipamentos de surf, vende tudo o que puder imaginar relacionado ao mar e à praia: biquíni, chinelo, protetor solar, brinquedos de praia, boias, chapéus, máscaras de mergulho, etc.. Como é um ponto bem turístico, há muitas lembrancinhas / souvenires para comprar.

Em frente à Ron Jon, há um monumento em homenagem a Kelly Slater (que nasceu em Cocoa Beach e até hoje ainda mora lá), o maior surfista profissional da história.

Monumento em frente à loja, em homenagem a Kelly Slater

Veículo em frente à Ron Jon, faz referência ao surf lifestyle

Também há uns veículos bacanudos estacionados na parte externa da loja, com pranchas no bagageiro, remetendo ao surf lifestyle.

Restaurante Fat Kahuna’s 

Jamais poderia fazer esse post sem mencionar esse restaurante delicioso que tivemos o prazer de conhecer em Cocoa Beach. Sem exageros, essa foi uma das experiências gastronômicas mais memoráveis que tivemos em viagens. Até hoje, sonho em voltar por lá.

Encontramos o Fat Kahuna’s meio que por acaso. Queríamos comer em um lugar bacana e recorri ao “salvador de vidas” TripAdvisor. O restaurante é muito bem avaliado e as pessoas descreviam com muita empolgação a experiência que viveram lá. Tinha gente que falava até que saía de Orlando só para comer lá! Pensei: “Precisamos conhecer esse lugar!”

Que bom que o fizemos! A comida é fantástica. Cada garfada é uma agradável surpresa. O atendimento é atencioso e amigável, o cuidado com os detalhes é claramente perceptível e os preços são justos. Comemos os camarões como entrada e, como pratos principais, ficamos com o filé com gorgonzola e o atum. Eles são servidos na companhia de várias mini-guarnições que enchem o prato de sabor.

Em frente ao Fat Kahuna’s
Camarão delicioso como entradinha – Fat Kahuna’s
Cardápio do Fat Kahuna’s

 

Quanto ao lugar, ele é bem pequenininho e tem poucas mesas. É até um pouco difícil de identificá-lo na rua. Falam que é bom fazer reserva, pois costuma lotar. Nós não fizemos, mas demos sorte e sentamos assim que chegamos.

Kennedy Space Center

O Kennedy Space Center é um passeio tão (TÃO) fantástico e emocionante, que merece um post especial só pare ele. Então, em breve, o centro de visitantes da Nasa, KSC, aqui no blog!

__________________________________________________________________

Como dividimos o nosso tempo para fazer tudo isso em Cocoa Beach:

28/02: Depois de passar a manhã e o comecinho da tarde no Bill Baggs State Park, em Miami (como contei aqui), pegamos a estrada rumo a Cocoa Beach. Como choveu, fomos mais devagar na estrada e chegamos à cidade no comecinho da noite. Fizemos check-in no hotel e não tivemos energia para fazer mais nada, daí ligamos para uma pizzaria e pedimos entrega de pizza + massa com almôndegas + refrigerante e suco no hotel.

01/03: Tomamos café da manhã no hotel e partimos cedinho para o Kennedy Space Center (almoçamos lá). Passamos o fim da tarde e comecinho da noite no Cocoa Beach Pier (lanchamos e tomamos uns drinks lá). De lá, fomos para a Ron Jon Surf Shop e depois jantamos no Fat Kahuna’s.

02/03: Tomamos café no hotel, fizemos check-out e partimos para o Porto Canavera

__________________________________________________________________

Para concluir o post, quero destacar que Cocoa Beach foi uma agradável surpresa no nosso roteiro. Achei a cidade bem gostosa e especialmente atraente como ponto para pernoite de quem vai fazer algum cruzeiro que saia do Porto Canaveral. Para quem está em Orlando e quer dar um tempo da maratona louca de parques e compras também é uma boa pedida.

Quanto ao mar, ele tem ondas fortes. Ótimo para surfistas, mas não tão legal para crianças. Quando estivemos lá, a temperatura à noite caía bastante e a água do mar estava bem gelada.

Flórida e Bahamas: roteiro de 10 dias por Miami Beach, Cocoa Beach, Fort Lauderdale e cruzeiro Disney nas Bahamas

 

Quando vi a promoção das passagens da Azul para Fort Lauderdale, percebi que era hora de voltar para a Flórida. 😉 A Azul tinha acabado de começar a comercializar os seus novos voos para a Fort Lauderdale e Orlando, ambos partindo de Campinas. Esses voos só entrariam em operação dali a dois meses (meados de dezembro de 2014), ou seja, ninguém tinha testado ainda, não existiam os famosos reviews e indicações pela internet. Logo, ainda não sabíamos como isso funcionaria direito, se seria bacana, se o atendimento seria bom, qual seria o estado da aeronave, se teria entretenimento a bordo… Era tudo um grande mistério, mas a oferta era bacana e, como boa empresa brasileira, permitia parcelar o valor em 10 vezes, o que não acontece com as empresas estrangeiras, que geralmente parcelam em 5, no máximo 6 vezes (para saber como foi a nossa experiência com a Azul, aguarde o nosso próximo post, pois contaremos direitinho). Ou seja, essa era uma oportunidade perfeita para as mini-férias que estávamos programando para fevereiro/março.

Primeiro compramos as passagens e só depois começamos a pensar no roteiro. Afinal, eu sabia que seria fácil encontrar milhares de coisas para fazer lá pela Flórida e que o problema seria mesmo escolher alguns destinos em detrimento de tantos outros. Mas uma coisa que já sabíamos era que não queríamos ir a Orlando. Pelo menos, não naquele momento. Teríamos pouco tempo (10 dias) e, se decidíssemos ir aos parques seria uma correria louca para ver tudo, ainda faltaria tempo e voltaríamos super cansados. Não estávamos nessa vibe. Então pensamos em alugar um apartamento em Miami Beach ou Fort Lauderdale e ficar por ali, descansando, no maior estilo slow travel (amo!). No entanto, tinha uma coisinha que me estava martelando a cabeça há algum tempo: o cruzeiro Disney. Há anos isso estava na nossa wishlist e a vontade de viajar no navio do Mickey só aumentava. Essa era a hora! Incluímos o Disney Cruise. E aos poucos as demais paradas começaram a se encaixar no nosso roteiro, que no final ficou assim:

26/fevereiro: voo Campinas – Fort Lauderdale às 23:27

27/fevereiro: chegada a Fort Lauderdale às 06:00. Miami Beach

28/fevereiro: Miami Beach / Cocoa Beach

01/março: Cocoa Beach / Kennedy Space Center

02/março: Disney Cruise – Bahamas

03/março: Disney Cruise – Bahamas

04/março: Disney Cruise – Bahamas

05/março: Disney Cruise – Bahamas

06/março: chegada do Disney Cruise / Fort Lauderdale

07/março: Fort Lauderdale

08/março: Fort Lauderdale

09/março : chegada a Campinas

 

Ah ! Tínhamos pensado em incluir Key West no primeiro dia do roteiro, mas felizmente desistimos da ideia, pois teria ficado muito corrido (insano mesmo!). Assim sendo, Key West continua na wishlist, guardadinha para uma próxima oportunidade.

Nos próximos posts, compartilharemos com vocês o roteiro completo da nossa viagem em família pela Flórida e pelas Bahamas, tudo bem mastigadinho. Só para despertar um pouquinho a sua curiosidade, você verá, entre outras coisas: nossas impressões sobre o voo da Azul; o aeroporto de Campinas (e como fizemos para chegar lá); o aeroporto de Fort Lauderdale e a espera na fila da imigração; o aluguel e a escolha do carro; o apartamento maravilhoso pé na areia que alugamos em Miami Beach (e pertence a uma brasileira super gente boa); nosso passeio pelo Bill Bags State Park; nossa tentativa de visita frustrada ao Miami Children’s Museum; a tempestade que pegamos na estrada; nossa visita emocionante e inesquecível ao Kennedy Space Center (da Nasa); nossa inesquecível experiência gastronômica em um dos melhores restaurantes que já conhecemos (pequetitico e maravilhoso) em Cocoa Beach; a escolha do navio e da cabine no Disney Cruise; nossos preparativos para o cruzeiro e cada detalhe da nossa experiência nele; a nossa alegria por termos conseguido uma super barganha no Hotwire com o hotel de Fort Lauderdale; nosso hotel com vista fantástica e grudadinho no píer de Cocoa Beach; comprinhas, passeios, restaurantes…

  •  Período da viagem: fevereiro e março de 2015
  • Temperatura: agradável, variando de calorão a noite fresquinha (com água do mar um pouco mais fria do que imaginávamos).
  • Viajantes: casal + uma criança de 2 anos e 10 meses